Mortes Estranhas: Christine Chubbuck

Share

Christine ChubbuckAcho… ACHO… que esse será o mais doido de todos os casos noticiados aqui. Christine Chubbuck, nascida em 1944, era uma repórter em ascensão que sofria de depressão, chegou a provocar em si mesma uma tentativa de suicídio por overdose de medicamentos em 1970, aos 25 anos de idade. A tentativa de suicídio fazia parte de um quadro de dificuldades de relacionar-se com outras pessoas. Sabia-se que Christine também pressionava a si mesma para perder a virgindade e engravidar devido a uma cirurgia no ovário que em dois anos a contar da cirurgia a impediria de ter filhos.

OK, depressão, falta de relacionamento e sexualidade reprimida, não somente pela virgindade mas pelo seu amor não correspondido pelo seu colega de trabalho, o repórter George Peter Ryan, então ela começou seu plano que lhe daria destaque no mundo bizarro: fazer notícias sobre suicídio.

Após o projeto ser aprovado pelo diretor da emissora, ela foi entrevistar a polícia local sobre os métodos de suicídio mais comuns. Eis que na entrevista, um oficial disse-lhe uma das maneiras mais eficientes era usar um revólver calibre .38 com munição canto-vivo (uso exclusivo para tiro ao alvo; tem carga reduzida e perfura o papel de forma mais nítida;) e atirar-se na parte de trás da cabeça, e não na têmpora (olha as ideias do cara). Com a demora para a reportagem ir ao ar e brigas com o seu diretor que queria mais notícias violentas com sangue e tripas, um dia em seu talk show matutino, ela resolveu inovar. Christine esperou a matéria de um assassinato que não foi ao ar por problemas técnicos, deu de ombros com a falha e então disse: “- De acordo com política do canal 40 de trazer-lhe o mais recente em “sangue e tripas” e, em cores vivas, você vai ver outra primeira tentativa de suicídio “. Tirou o revólver e atirou-se atrás de sua orelha direita.

Ninguém acreditou no que ela fizera, tanto que continuaram filmando seu corpo até ela cair. Por sorte, ela não virou um dos snuff vídeos mais antigos da internet pois o rolo de fita que continha as gravações de seu suicídio foram arquivados como provas das investigações sobre seu assassinato. Christine Chubbuck morreu em 15 de julho de 1974, com 29 anos.

Share