Caminho das Índias

Share

caminhoA Rede Globo voltou hoje a exibir a novela: Caminho das Índias. Eu gosto de ser sempre um dos primeiros quando a matéria é apedrejar a rede Globo. Mas confesso que perante minha ignorância eu nem sabia quem eram os deuses do hinduísmo quando vi a novela pela primeira vez, portanto minhas primeiras percepções sobre a Índia vieram dessa novela então não posso apedrejá-la totalmente, quero apenas fazer aqui algumas correções sobre uns pontos que a novela não esclareceu pela primeira vez. Por hora nem vou comentar o fato deles não terem entrado nas questões da divisão do subcontinente em Paquistão e Bangladesh ou que a Índia da novela é limpinha.

Primeiro: Quatro castas. A novela trata como a existência dos brâmanes, Xátrias, Vaixás e Sudras. Grosseiramente falando seriam os sacerdotes, guerreiros, comerciantes e trabalhadores. Por fim ela lista os sem castas, que serão abordados a frente. Apesar do sistema de castas ter sido rejeitado pela Constituição Indiana de 1950 (devido à pressão de políticos ocidentalizados), ele continua a fazer parte da cultura da Índia moderna. Atualmente, no hinduísmo, existem mais de 3.000 sub-castas não-oficiais que ainda hoje marcam profundamente a sociedade e o modo de vida da população na Índia, principalmente no interior.

Segundo: Na novela traduz os Dalits, como Intocáveis. Na verdade a palavra quer dizer “oprimidos”. Existiam várias castas baixas e as pessoas que faziam parte dos conhecidos como intocáveis, ou sem casta. Esses desde a constituição de 1950 formaram um grupo essencialmente excluído de educação e com condições de vida muito baixas. Mahatma Gandhi chamou essas pessoas de “Harijan”, ou filhos de deus, mas depois da morte dele eles preferiram se chamar de Dalits, “oprimidos”.

Terceiro: Os Hindus não são assim tão politeístas como mostra a novela. O Hinduísmo é descrito como uma religião politeísta por eles rezarem para vários deuses e pelas diferentes esculturas ou imagens desses deuses. Na verdade isso demostra as necessidades de diversos grupos que tem desejos diferentes mas os deuses do hinduísmo são referências aos vários aspectos de um único deus. Esse deus supremo é conhecido como Brahma que é eterno e infinito, mais ou menos como o Deus católico. Mas esse deus se manifesta em diferentes formas e aspectos com funções diferentes. Por exemplo, Ganesha, é a representação de deus que remove obstáculos. Geralmente os hindus escolhem um deus e reverenciam principalmente a ele em seus templos pessoais, mas é possível encontrar templos compostos por um “pequeno panteão”.

Era isso pessoal, espero ter deixados vocês curiosos e o importante é adquirir cultura… mesmo que seja através da novela…. hehehe.

Share