A Prostituição da Educação (por 1 real)

Share

Em certos momentos da nossa carreira sempre encontramos obstáculos, e como todo profissional que se preza, nosso dever é superar esse obstáculo. Com um professor não poderia ser diferente.

Depois de participar da formação das turmas do EJA de ensino fundamental, ao conversar com alunos pela rua, eles comentaram sobre a mudança de aspectos que sentiram nos novos professores de história que encontraram na EJA de ensino médio. Certa vez estava conversando com uma senhora que foi minha aluna e ela conversou sobre como eu “transformo a aula em uma papinha para ficar fácil de digerir”. Hehehe… levei algum tempo refletindo sobre o motivo desse meu comportamento. Cheguei a pensar: Meus Deus!! Eu sou um imbecil?

Se a resposta for sim, gostaria de saber que tipo de imbecil eu sou. Mas… segui minha vida adiante e em certo dia parei para pensar sobre o que eu estava fazendo da minha vida e cheguei à conclusão que o meu propósito estava correto. O problema é o meu método.

E… lembrei de uma aula sobre o feudalismo e a dificuldade que eu estava enfrentando par explicar sobre a descentralização do poder que o feudalismo impôs na Europa. Fiz um desenho de uma bola, que seria o meu mapa, e dividi em diversos quadrados a área da bola. Cada área seria o feudo de um Sr. Feudal, e todas as bolas deveriam obedecer ao Rei que era o suserano deles, mas na verdade, o real poder estava nas mãos do Sr. Feudal que era ele quem mandava no feudo, sem consultar o rei em hipótese alguma.

Confesso que a aula estava difícil… tentei desenhar melhor, fazer símbolos, desenhar espadas e coroas no quadro, quase cantei e dancei e nada…. aí… fiz diferente:

– Vocês tão vendo esse desenho aqui?

– Sim!

– Esse daqui é o morro… e ele é cheio de boquinhas de fumo.

– Tá!

– Quem manda no morro é o grande trafica certo?

– Certo!

– Mas é na boquinha de fumo que tudo acontece. E quem manda mesmo na boquinha de fumo é o chefe da boca. O trafica nem sabe o que rola aqui!

– Aaahhh!

– Viram? O poder está descentralizado!

Minha nossa… eu prostituí a educação… e barato… não cobrei mais de um real por esse programa… e depois… ainda quero criticar os editores dos livros de geografia que dividiram o controle do Rio de Janeiro por área de influência das quadrilhas… hahahahaha…

Share