Regimes totalitaristas

Share

Durante a primeira e a segunda guerra mundial teremos um período de relativa calmaria que será completamente quebrado após 1929 quando ocorre a quebra da bolsa de Nova York, o deixa o campo fértil para a propagação dos Regimes Totalitaristas, em especial na Europa. Antes de cair de cabeça no conteúdo vamos revisar brevemente o que aconteceu:

O Período entre guerras

Foto satirizando as oportuniudades da economia americana. Em frente a outdoor do american way of life uma fila de desempregados.
Foto satirizando as oportuniudades da economia americana. Em frente a outdoor do american way of life uma fila de desempregados.

Os EUA foram a única nação que saiu vitoriosa da 1º GM. Cheia de lucros, e emprestando dinheiro para as nações europeias que estavam com suas economias arrasadas. A riqueza do país aumentou em 250% o porém uma crise que só foi identificada pela bolsa de Valores iria assoar o país em 1929. A crise de superprodução devastou a atividade industrial americana de modo que os Estados Unidos parou de investir dinheiro nas economias europeias, em especial a Alemanha.

Para saber mais sobre a crise de 1929, clique aqui.

Os regimes totalitaristas

Na Itália, Mussolini centraliza o poder do estado em suas mãos, canalizando todas as frustrações e insatisfações que o povo sofria desde a primeira guerra pois teve um número grande de mortos e feridos para a sua participação na primeira guerra mundial e pelo fato de não ter ganho nenhum território nas colônias africanas. Dizendo que somente um Estado forte poderia resolver os problemas da nação, Mussolini começa a reunir adeptos, com a política que vai restaurar o poder que tinham no tempo dos romanos. Surge assim uma ditadura, que será conhecida como Fascismo.

O Fascio de Combattimento é um grupo armado de civis de extrema direita que saiu pelas ruas do país dissolvendo organizações populares, dissolvendo greves em fábricas e agredindo grupos de esquerda que disseminavam novas idéias no país. Assim, dos fascios, nasce o partido nacional fascista.

Mussolini acreditava fundamental doutrinar crianças e jovens. Por isso tinha um complexo sistema de propaganda que abrangia desde as escolas até as universidades, a fim de controlar a situação. Assim, todos cultuavam a sua imagem.

Para saber mais como funciona um regime totalitaristas, clique aqui.

Na Alemanha, dos escombros da primeira guerra, surge uma democracia muito fragilizada. Essa república será conhecida como república de Weimar. Essa república é constantemente agitada por manifestações populares, manifestações de trabalhadores, sem dinheiro para pagar as indenizações da guerra e uma crescente inflação (em abril de 1922 o Dólar Americano valia 1000 Marcos, no ano seguinte valia 350 milhões de Marcos). A Alemanha só não quebrou pois em 1924 o EUA injetaram dinheiro para reconstruir a Alemanha.

Com esse sentimento de orgulho nacional ferido. Vão surgir grupos ultranacionalistas, um desses grupos era o Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, que com a entrada de Hitler vai ganhar o nome de partido Nazista. Hitler não dominou a Alemanha de imediato, teve uma ascensão difícil, lenta e chegou até ser preso quando tentou tomar o governo na Bavária a força. Na cadeia escreveu o livro Mein Kampf, que além de expor as bases do movimento anti-judaico, vai expor a necessidade da nação se armar e as razões para chegarem a tal conflito. Fazendo uma grande campanha de propaganda, ele vai adquirir poder e ser visto como a solução para a nação tal como Mussolini e Stalin vão fazer em seus países. Assim, o partido nazista vira o partido nacional. Ao mesmo tempo em que inicia um processo de limpeza social, onde passaram a perseguir, torturar ou eliminar judeus, homossexuais, líderes religiosos, comunistas, líderes sindicais, etc. Tudo procurando “limpar” a raça alemã.

Na Rússia, depois da morte de Lênin, Stalin vai aumentar dar continuidade ao seu plano de enclausuramento da Rússia, isolando ela do contato com as demais nações européias. O Estado criou siderúrgicas, incentivando o trabalho, controlando os meios de comunicação, reprimindo os contrários ao governo e investindo fortemente no exército nacional. São criados campo de trabalho coletivo para recolher mais recursos, tais como os “Gulags” onde todos os trabalhadores poderiam plantas, mas seu produto do trabalho era colhido. Com mão de ferro, o Partido Comunista da união Soviética (PUCS) torna-se o único partido permitido de atuar na Rússia. Assim, os direitos individuais e coletivos começam a ser praticamente suprimidos. E obviamente a imprensa será controlada, exaltando uma propaganda maravilhosa da Rússia comunista que servirá de exemplo para todos os países que pertenciam à União Soviética.

Para ver um resumo da Segunda Guerra Mundial, clique aqui.

Clique para fazer download dos Slides da Aula

Share